China constrói hotel de luxo com 16 andares abaixo do nível da...

China constrói hotel de luxo com 16 andares abaixo do nível da terra

Compartilhar

R7.com

Ele tem o apelido de “rompedor de solo” ou “rasga-solo”. O hotel Intercontinental Shimao Wonderland, localizado em Xangai, na China, possui 18 andares, sendo que 16 deles estão abaixo do solo. Cinco estrelas, o hotel foi desenvolvido por um renomado estúdio de arquitetura e possui 337 quartos.

O hotel foi desenhado com duas alas para os hóspedes, sendo uma côncava e outra convexa, conectadas por uma estrutura central de cristal em forma de cascata. Entre os desafios para os engenheiros, estavam as implicações sísmicas por ser um “edifício alto, fixado em ambas as extremidades a um paredão de rochas”.

O prédio foi construído considerando todos os fatores para o isolamento térmico, desde o comportamento do sol até a altura que iria atingir. O perfil baixo e o teto repleto de plantas proporcionam ao edifício um clima exclusivo. Com a pedreira e o lago inferior, a estrutura esfria no verão. No inverno, a dupla aquece o ambiente.

O hotel está localizado especificamente em Songjiang, um dos maiores distritos de Xangai. Chamado de “rasga-solos”, o edifício orgulha um representante dos arquitetos que desenharam a obra. “Sim, estamos de acordo com o apelido, porque é uma boa descrição desse tipo de edifício”, diz.

O edifício, que se apoia em uma pedreira abandonada de 88 metros de profundidade, tem dois andares embaixo d’água. Ao todo, as 337 habitações ocupam uma área de 62.000 metros quadrados e foi projetada em 2006. A inauguração do hotel, cujo arquiteto principal foi o britânico Martin Jochman, ocorreu em novembro de 2018.

Depois de estabilizar a tarefa de estabilizar as pontas do hotel na pedra, no final de 2015, a base e a estrutura terminaram em 2016, ano em que começou a construção da espetacular estrutura da edificação. O interior e o entorno paisagístico foram finalizados em 2018.

“Os dois níveis mais baixos do hotel, chamados de Lagoa, se encontram abaixo da água e possuem quartos de hóspedes e áreas públicas como restaurantes, tudo situado em frente a um dos grandes aquários tropicais”, aponta. As áreas dos hóspedes são chamadas de “os jardins suspensos” e parecem “escorrer” pela pedra até a área subaquática da “Lagoa”

O hotel conta ainda com um grande centro de conferências, salões de festa, piscinas e outras atrações de lazer. O preço de tudo isso? Passar um final de semana em uma suíte deste hotel custa US$ 7.200 (R$ 11,3 mil)

Na foto, uma das piscinas que ficam abaixo do nível da água. Entre as instalações externas, o hotel tem amplos jardins, parque temático ao ar livre e um andar de piso de vidro, conectado a una passarela.

 

Compartilhar