Fábio de Melo quase desistiu da vida religiosa por paixão avassaladora

Fábio de Melo quase desistiu da vida religiosa por paixão avassaladora

Compartilhar

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

Em uma live no Instagram com a apresentadora Márcia Goldschmidt, padre Fábio de Melo disse que quase desistiu de se dedicar à vida religiosa por ter se apaixonado por uma mulher no início dos anos 1990. Ele definiu o romance como uma “paixão avassaladora” que durou “uns quatro, cinco meses”, e aconteceu quando cursava a faculdade de filosofia e ainda não tinha se tornado sacerdote. A entrevista foi concedida na terça (14/04).

“Eu já me apaixonei antes de me tornar padre e quase me decidi por sair (…) Na época, o padre Léo, que foi muito presente na minha vida, me deu um conselho nada ortodoxo. Ele me disse assim: ‘Você não vai deixar de viver esse amor’. E eu falei: ‘Leo, eu sou seminarista, estou traindo’, mas ele explicou que eu fiz votos temporários e que nada era definitivo. Ele disse: ‘Vai que essa é a mulher da sua vida?’ Ele foi muito sábio em me aconselhar a viver aquela situação”, contou.

Segundo o padre, foi a mulher que decidiu colocar um ponto final na história ao dizer que ele tinha nascido para ser sacerdote. “Ela disse: ‘Não tenho força para lutar contra aquela casa, com aquela estrutura e tudo que significa para você. Vai ser padre, menino! Você nasceu para isso’. Aí fui embora”, afirmou.

Fábio de Melo disse que ficou desolado com o término do romance. “Parecia que o mundo tinha acabado para mim. Chorei, chorei, chorei.”

Ele contou que reencontrou a mulher em uma viagem para Santa Catarina em 2005, quatro anos depois de ter se tornado padre. “Como dizia Tom Jobim, é desconcertante rever um grande amor. Márcia, na hora que me deparei com aquela situação, ela falou: ‘Não acredito, guri'”, disse.

“Ela brincou ainda com a situação, mostrou o filho e falou: ‘Esse é meu menino. Poderia ser nosso, mas não deu certo’. Estava casada, feliz da vida”, acrescentou.

Compartilhar