Falta de higiene nas indústrias; Anvisa proíbe lote de extrato de tomate...

Falta de higiene nas indústrias; Anvisa proíbe lote de extrato de tomate com pelo de rato

Compartilhar

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proibiu na segunda-feira (20/02) a venda e a distribuição de um lote de extrato de tomate da marca Quero, por apresentar pelo de roedor. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta manhã.

De acordo com a Anvisa, o produto de lote L. 11 07:35, fabricado pela Heinz Brasil, apresentou “resultado insatisfatório ao detectar matéria estranha indicativa de risco à saúde humana, pelo de roedor, acima do limite máximo de tolerância pela legislação vigente”.

Na decisão, a Agência proibiu a distribuição e a comercialização do lote acima em todo o território nacional, exigindo o recolhimento do estoque existente no mercado.

Procurada pelo InfoMoney, a Heinz Brasil afirmou que trata-se de uma publicação protocolar de um caso ocorrido em 2016, que já foi resolvido. Segundo a Heinz, ainda no ano passado, a Quero recolheu todo o lote em questão do mercado.

“Nos últimos anos, [a Quero Alimentos] fez grandes investimentos em novas tecnologias para aumentar ainda mais a qualidade do tomate no campo e de seus produtos, e grandes progressos foram alcançados. A companhia afirma com segurança que os rigorosos controles no processo produtivo garantem a eliminação de qualquer risco ou prejuízo à saúde”, afirmou a Heinz em comunicado.

Com informações do Yahoo

Compartilhar