Ibaté orienta limpeza em terrenos com mato alto para evitar transmissores...

Ibaté orienta limpeza em terrenos com mato alto para evitar transmissores de doenças

Compartilhar

Para orientar a população, a prefeitura distribuiu panfletos da campanha “Nós Cuidamos da Cidade. Agora é a Sua Hora Limpe Seu Terreno”,

A Prefeitura de Ibaté, através da Fiscalização Municipal, vem intensificando o trabalho de inspeção e orientação para a limpeza de terrenos em todos os bairros da cidade.

O Código de Posturas do município determina que os terrenos vazios devam ser capinados, periodicamente, sob a responsabilidade do proprietário do imóvel.

“Em casos de irregularidades, a Fiscalização da Prefeitura faz a notificação para que o dono realize a limpeza do seu terreno no prazo de cinco dias, sujeito a pagar uma multa de R$ 581,80. Em caso de reincidência a multa aplicada é o dobro”, explica o responsável pela Fiscalização, Pedro Marques Dea.

Ele explica que a população tem entrado em contato com o setor e denunciado o aparecimento de escorpiões e mosquitos causadores de doenças como a dengue. “O trabalho de fiscalização nos terrenos foi reforçado desde dezembro, quando as ocorrências de mato alto começam a aumentar devido ao período de chuvas, e deve continuar nos próximos meses”, contou.

Para orientar a população, a prefeitura distribuiu panfletos da campanha “Nós Cuidamos da Cidade. Agora é a Sua Hora Limpe Seu Terreno”, durante o mês de fevereiro. Nele, o cidadão é lembrado que deixar terreno com mato alto dá multa. “Fique atento. Com as chuvas, o mato nos terrenos cresce muito rápido. Pense no bem-estar e na segurança da vizinhança e faça a sua parte”.

Ibaté tem muitos bairros novos, nos quais ainda há terrenos sem área construída intercalados com as residências. “É importante o proprietário do terreno pensar no bem-estar e na segurança da vizinhança e fazer a sua parte”, destaca Pedrinho.

Mantenha seu terreno limpo, sem lixo, entulho e com o mato baixo. Evite  que o seu terreno se torne abrigo de animais peçonhentos, como cobras e escorpiões, e criadouros de insetos, como o mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya.

Compartilhar