Índios Pataxós se apresentam para as crianças de Ibaté

Índios Pataxós se apresentam para as crianças de Ibaté

Compartilhar

 

Para celebrar o Dia do Índio, comemorado nesta quarta dia 19 de abril, aconteceu uma apresentação cultural dos índios Pataxós, na Pirâmide da Mata do Alemão, que contou com a presença dos alunos da rede municipal de ensino.

Os índios realizaram danças típicas, pinturas corporais e exposição de objetos artesanais como colares, pulseiras, cocares, arco e flecha, artigos para decoração e utensílios domésticos, que estavam à venda.

Também houve uma mostra de fotografia indígena composta por painéis, que foram elaboradas pelos alunos das escolas municipais.

A idéia de trazer um pouco da cultura indígena para as crianças da rede municipal foi do prefeito Zé Parrella que acha importante as crianças terem um convívio com a cultura indígenas e alem de conhecer ou pouco de umas da tribos mais antigas e conhecida no Brasil, “ trazer os índios da tribo Pataxó aqui  em Ibaté era um desejo antigo meu pois queria que nossas crianças conhecem um pouco da historia dessa tribo quero trazer mais vezes outras tribos para comemorar o dia do índio “ afirmou Zé Parrella

O prefeito em exercício, Horácio do Carmo Sanches (PSDB), prestigiou as apresentações. “Essas apresentações e mostras podem contar um pouco da história dos índios e até mesmo do descobrimento do Brasil, quando os portugueses chegaram ao Brasil e encontraram a terra habitada por eles, os índios. Essas atividades complementares enriquecem o aprendizado dos alunos”, enfatizou.

As apresentações foram planejadas pelo Departamento de Cultura da Prefeitura Municipal de Ibaté.

Pataxós

Localizados na Bahia e considerados um dos povos indígenas mais antigos do território brasileiro, os pataxós falavam originalmente a língua da família Maxacali, do tronco Macro-jê. Apesar de hoje em dia utilizarem o português como língua oficial, algumas palavras isoladas complementam seu vocabulário e ainda encontramos grupos cujo idioma original é preservado.

A Aldeia da Barra Velha, localizada em Porto Seguro, é identificada como seu território de origem: onde a tribo nasceu e desenvolveu suas atividades características de agricultura, caça, pesca, coleta de frutos e mariscos e artesanato em cerâmica.

A região de sua influência se espalha entre a embocadura dos rios Caraíva e Corubáu, num território de cerca de 20.000 hectares, no qual o Monte Pascoal constitui um limite territorial com grande valor simbólico da identidade étnica Pataxó.

Além da Aldeia da Barra Velha, outras cinco localidades são povoadas pela tribo: Imbiriba, Coroa Vermelha, Mata Medonha, Comexatiba e a Aldeia Velha. Dentro dessas grandes áreas indígenas, cerca de dezessete aldeias formam o complexo que abrange as cidades de Prado, Porto Seguro, Santa Cruz de Cabrália e Itamarajú.

Compartilhar