Jovem de 22 anos morre após ser picada por escorpião em Trabiju

Jovem de 22 anos morre após ser picada por escorpião em Trabiju

Compartilhar

Claudio Dias

Um escorpião tirou a vida de uma jovem de 22 anos deixando uma família traumatizada e muita gente assustada com um caso que poderia ter acontecido dentro de qualquer casa na região. Mãe de dois filhos, a moradora de Trabiju foi picada no domingo e trazida à Santa Casa de Araraquara com reação alérgica. O quadro clínico se agravou e os médicos confirmaram a morte por volta das 16 horas de segunda-feira (28/11), segundo uma parente.

Luana Barbosa era alérgica e não sabia. “Ela estava em casa com a família quando foi picada. É difícil saber, mas o vizinho coleta materiais recicláveis e o escorpião pode ter vindo de lá”, conta, aos prantos, a sobrinha Daiane Luciano. A jovem teve dores, passou mal e foi encaminhada até Araraquara. No hospital, segundo a sobrinha, sofreu duas paradas cardíacas e ficou sedada. Horas depois, não resistiu. Ela era casada e tinha dois filhos, um de três anos e outro de apenas oito meses.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, em São Paulo existem duas espécies de escorpiões: o Tityus serrulatus, ou escorpião amarelo, o mais prevalente, que causa o maior número de acidentes e os de maior gravidade, e o Tityus bahiensis, ou escorpião marrom, também com potencialidade de causar acidentes graves, porém em menor freqüência. A gravidade do envenenamento está relacionada à disfunção cardiorrespiratória, sendo o choque cardiogênico e o edema pulmonar as principais causas de óbito.

Com informações de Araraquara Já

Compartilhar