Metalúrgicos na Electrolux aprovam mobilização em defesa dos empregos

Metalúrgicos na Electrolux aprovam mobilização em defesa dos empregos

Compartilhar

                   Os metalúrgicos na Electrolux, unidade de São Carlos, aprovaram na última segunda-feira (05/09), mobilização em defesa dos empregos e a disposição de luta contra  possíveis demissões. A decisão foi tomada em assembleia realizada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos e Região na porta da fábrica, em reação ao comunicado que a empresa divulgou no dia 1º de setembro com a intenção de demitir cerca de 160 trabalhadores.

                A Direção do Sindicato dos Metalúrgicos realizou reunião com a empresa e discutiu medidas para a manutenção dos empregos, propôs o PDV (Plano de Demissão Voluntária) oferecendo benéficos para trabalhadores que desejam se desligar da empresa voluntariamente, outra opção sugerida pelo Sindicato foi o Lay Off  que é a suspensão do contrato de trabalho até 5 meses, ou o PPE (Plano de Proteção ao Emprego)  que reduz salário e jornada.  A empresa ficou de estudar as propostas do Sindicato e haverá nova reunião no próximo dia 15.

             Para o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos, Erick Silva, o mais importante neste momento, é garantir os empregos dos trabalhadores. “Nós, do sindicato, não podemos assistir o processo de demissão, sem nenhum processo de reação. Assim sendo, já fizemos assembleia preventiva para possível paralisação caso a empresa venha demitir, pois defendemos que existem alternativas para preservar os empregos. Por isso, é importante essa demonstração dos trabalhadores de muita união para fazer a luta da melhor forma, com organização e mobilização“, ressaltou Erick Silva.

 Metalúrgicos na Electrolux  seguem mobilizados em defesa dos empregos

               De acordo com Erick Silva, os metalúrgicos na Electrolux já utilizaram o Lay OFF para garantir os empregos em 2014, na oportunidade  teve duração de apenas 2 meses, diante do cenário de alta na produção.

                 Atualmente a Electrolux tem um quadro com cerca de 2 mil trabalhadores diretos na planta em São Carlos, e são constantes a luta do Sindicato para garantir os direitos dos trabalhadores, já que o número de rotatividade é o maior, dentre as principais empresas da base.

               A empresa já anunciou férias coletivas a partir do dia 19 de setembro. 

Compartilhar