População sem ônibus: São Carlos vive um caos no transporte público

População sem ônibus: São Carlos vive um caos no transporte público

Compartilhar

O Diário Oficial desta terça-feira, dia (23/01), trouxe a publicação do Decreto Nº 8, no qual o município reconhecendo a situação de estado de emergência, caminhando para estado de calamidade pública na prestação dos serviços de transporte coletivo urbano, intervém no serviço, assumindo a operação e consequentemente a empresa com todo o seu ativo, veículos, equipamentos, para fins de dar continuidade ao serviço, o qual tem data de paralização anunciada como definitiva para 26 de janeiro de 2018.

O interventor nemeado pelo município, Richard Wagner Jorge, foi até a empresa acompanhado do procurador geral municipal para tomar conhecimento dos dados administrativo e iniciar o trabalho como gestor do transporte coletivo.

Para impedir que os ônibus da empresa Suzantur entrem ou saiam da garagem, os pneus de alguns veículos foram murchados. A ação faz parte do protesto dos mais de 460 funcionários que paralisaram as atividades.

Ainda não existe horário ou sequer data para que os ônibus voltem a rodar na cidade. Quem precisa do transporte público para se locomover por enquanto deve ficar atento e buscar medidas alternativas.

Os motoristas protestam contra as incertezas que foram levantadas após as várias polêmicas envolvendo o transporte coletivo urbano da cidade.

Uma decisão do Sindicato dos Empregados em Transportes de São Carlos fez com que os funcionários voltassem até a garagem da empresa e paralisassem o serviço prestado na cidade. Ao todo, 460 funcionários e 83 ônibus ficaram paralisados nesta terça.

Em nota, a empresa afirmou que não teve participação na decisão pela paralisação dos serviços.

Imagem: A Cidade On

Compartilhar