Prefeitura de Ibaté compra motos e caminhão

Prefeitura de Ibaté compra motos e caminhão

Compartilhar

A Prefeitura de Ibaté começou o processo de renovação da frota
municipal, conforme havia anunciado o prefeito Zé Parrella (PSDB), com a aquisição de quatro motocicletas e um caminhão.
De acordo com Zé Parrella, a Prefeitura comprou quatro motos XRE, de 300 cilindradas, da marca Honda, que serão utilizadas pela Guarda Municipal e custou aos cofres públicos R$ 65.360,00, sendo recursos próprios da administração. “A Guarda Municipal precisa ter motivação, por isso resolvemos começar a renovação da frota adquirindo novas motos para a corporação e com isso os guardas municipais ter veículos adequados para realizarem as patrulhas pela cidade, principalmente nas portas das escolas e nas áreas de lazer”, enfatizou o prefeito.
Outro veículo adquirido foi um caminhão, conhecido como toco, 4×2, da Volkswagen, 13/180, 2008 no valor de R$79.000,00 com caçamba que será utilizado pelo Departamento de Serviços Públicos, também comprados com recursos próprios da Prefeitura. “É necessário sempre deixar a frota em ordem e renovada, com isso os funcionários tem veículos novos para trabalharem e se sentirem valorizados, pois é bem melhor realizar o serviço com um veículo novo”, apontou Zé Parrella.


Zé Parrella comenta que Administração Municipal continuará a investir na renovação da frota municipal, evitando assim o sucateamento dos veículos. “Quando se tem veículos novos e em perfeitas condições não se gasta com manutenção, essa é a idéia, manter a frota em ordem para economizar”, ressaltou o chefe do Executivo.
Por isso que o prefeito autorizou a venda de 10 veículos da prefeitura na modalidade leilão para que com a vendas desses veículos possa  continuar modernizando a frota municipal garantindo assim melhor desempenho dos serviços realizados .

Vale lembrar, que o prefeito repassou um veículo Mitsubishi Lancer, que pertencia ao gabinete do Poder Executivo, também para a Guarda Municipal e lembrou que utiliza muito pouco o veículo oficial. “Todos sabem que não sou de utilizar carros da prefeitura e sim os meus carros particulares e pagos do meu bolso o combustível. Só uso o carro oficial quando tenho que ir assinar algum convênio no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, onde lá é exigido esse veículo para acesso”, contou.

 

Compartilhar