Secretaria da Saúde de Ibaté continua com ações de combate à Dengue...

Secretaria da Saúde de Ibaté continua com ações de combate à Dengue na cidade

Compartilhar

A Prefeitura de Ibaté, através da Secretaria Municipal de Saúde e Vigilância Epidemiológica, divulgou na segunda-feira (25), o número de casos confirmados de Dengue na cidade. Segundo os dados divulgados, desde o início desse ano, foram notificados 2068 casos, sendo 1.330 positivos, 723 negativos e 15 aguardam resultados.

Paula Salezzi Fiorani, coordenadora da Vigilância Epidemiológica, reforça que eliminar criadouros ainda é a forma mais eficaz de combater o Aedes Aegypti. “Importante lembrar que o ciclo de vida do mosquito é de 7 a 10 dias. Por isso, se tirarmos 10 minutos por semana para realizar as ações recomendadas conseguiremos eliminar os focos”, explicou ela.

A Secretaria de Saúde de Ibaté realiza um trabalho contínuo contra a dengue, com ações que são intensificadas para evitar o contágio e a proliferação do mosquito. “As ações para eliminar criadouros são constantes. Neste ano já foram realizados dois Mutirões Contra o Mosquito Aedes Aegypti, transmissor de doenças como a Dengue, Chikungunya e Zika vírus. A ação foi direcionada aos bairros Jardim Primavera, Residencial José Giro e Jardim Cruzado I e II, onde foram registrado os maiores índices de casos”, contou a coordenadora.

Para que as ações possam dar certo, o engajamento da população é fundamental no auxílio ao combate do mosquito. “Somente com a participação popular e ajuda de todos é que venceremos essa batalha”, afirma a secretária municipal da Saúde, Elaine Sartorelli Breanza.

Visitas aos imóveis, distribuição de material informativo e o “fumacê” também estão entre as atividades que vem sendo realizadas pelas Secretarias Municipais para combater o Aedes Aegpyti e conscientizar a população. “O método do “fumacê” consiste na aplicação de uma solução de inseticida “Cielo” no interior dos quintais das residências para eliminar a proliferação das larvas dos mosquitos. Nesta semana teve início o “fumacê” nos quintais das residências em toda região do Jardim América.  Essa metodologia tem alta efetividade no bloqueio da transmissão das arboviroses, como dengue, zika e chikungunya, por meio do controle químico do Aedes Aegypti”, destaca Hewerton Henrique Costa Clement, supervisor de Controle de Vetores.

As orientações para eliminar criadouros do aedes aegypti continuam. Entre os principais cuidados que devem ser tomados, estão: manter a caixa d´água sempre fechada, guardar garrafas de cabeça para baixo, furar vasos e pratos de plantas ou encher de areia até a borda, deixar as calhas d’água limpas de folhas, galhos e sempre desobstruídas, efetuar tratamento adequado em piscinas com cloro, fechar com tela e adicione sal ou água sanitária, semanalmente, em ralos e canaletas. “Todo mundo de mãos dadas para combater os criadouros do aedes aegypti faz com que não tenhamos dados alarmantes de dengue na nossa cidade”, finalizou a secretária da saúde.

Compartilhar